Super Size Me


Bom dia!

Ontem assisti o documentário Super Size Me, dirigido e protagonizado por Morgan Spurlock. Acredito que muitos já tenham assistido, já que é de 2004, mas quero falar dele mesmo assim.

Super Size Me

Todos sabemos que os alimentos de fast food não são muito saudáveis, mas a maioria de nós acaba comendo mesmo assim, com maior ou menor frequência. O que Spurlock fez foi mostrar, através de um experimento em que só ingeriu produtos McDonald’s por 30 dias, o quanto estes alimentos podem ser nocivos à saúde. Ele passou por avaliações físicas antes, durante e depois do período, e demonstrou o quanto seu corpo sofreu com isso. Muito além do peso, aumentaram índices como o do colesterol e diminuíram as vitaminas, e até seu fígado foi prejudicado pelo excesso de gordura. Ele se sentiu cansado, desanimado, e começou a desenvolver um vício em comida.

É claro que a dieta de Morgan foi extrema – dificilmente alguém faria as três refeições por dia nas redes de fast food – mas com certeza é válida para demonstrar o quanto alimentos ricos em gordura e açúcar (sem contar a questão do processamento, de não serem alimentos frescos, nem orgânicos) podem ser prejudiciais.

Ao final do documentário, comenta-se sobre algumas mudanças positivas promovidas pelo McDonald’s após o experimento, embora a empresa alegue que não tiveram relação com o filme.

A questão não é o McDonald’s em si – ele foi o escolhido por ser a principal rede de fast food dos EUA. O fato é que as opções de alimentos altamente processados são inúmeras, estejam eles sendo oferecidos por uma rede, ou numa prateleira de supermercado. Sei que são opções rápidas e práticas para quem tem pressa, mas a alimentação tem impacto direto na nossa saúde.

Se você ainda não viu Super Size Me, recomendo que assista. É um excelente lembrete do quanto precisamos repensar nossos hábitos de consumo e alimentação, a forma como escolhemos os alimentos.

E aproveito para recomendar que você pesquise sobre Slow Food. Muito associado a um “movimento de resistência” contra o fast food, ele é muito mais que isso, e propõe uma reflexão sobre toda a cadeia de produção do alimento. Há muito o que falar, mas isso é assunto para outro post. :)

Beijos,

Gi

 

5 canais de gastronomia que arrasam


Olá!

Canais de gastronomia podem ser ótimas fontes de inspiração e também uma ótima forma de aprender novas receitas e técnicas culinárias. Acompanho vários no YouTube e hoje fiz uma seleção com meus preferidos.

Para acessar os canais basta clicar nos títulos em vermelho.

Dulce Delight

Já até fiz post sobre este canal (aqui); acho a Raiza super espontânea e didática, o cenário lindo, as receitas apetitosas e as dicas que ela dá são ótimas.

Gastronomismo

O Gastronomismo também já apareceu aqui (várias vezes, como neste e neste post, entre outros). A gaúcha Isadora é quem apresenta os vídeos, fazendo pratos doces, salgados, típicos de várias partes do mundo e ainda os divertidos “comida de cinema”, em que se caracteriza de acordo com um filme e faz uma receita do mesmo (como no caso dos sanduíches de “Chef”). Ela é carismática, talentosa e dá ótimas dicas.

Cozinha para 2

Esse canal é fofura total. Com vídeos rápidos e edição caprichada, o casal demonstra como fazer comidinhas deliciosas e descomplicadas mesmo para quem não tem prática. Além do mais, são sempre porções pequenas, ideais para casais ou para quem mora sozinho.

Dani Noce

Apresentando de maneira irreverente diversas receitas – a maioria doces – Dani diverte e ensina diversas técnicas profissionais de confeitaria. A produção é muito caprichada e as receitas sempre parecem deliciosas. Tem ainda uma playlist (Bigode na Cozinha) que ensina os fundamentos da confeitaria.

Vai comer o quê

Receitas diversas toda a semana, apresentadas pela Fran, uma jornalista brasileira que mora nos EUA. Seguidamente ela apresenta receitas típicas de lá, e sempre consegue fazer com que pareça tudo muito simples de executar. As filmagens são na cozinha dela e a Fran é super delicada e simpática, o que deixa tudo com um ar intimista.

E aí, vocês já conheciam os canais, acompanham algum? Espero que gostem – e que ponham em prática muitas receitas deles na cozinha de vocês.

Beijos!

Gi

 

A 100 passos de um sonho


Bom dia!

Não por acaso, há tempo não falo de filmes aqui; tenho assistido poucos e nenhum dos recentes se salientou como uma boa opção de post. Ontem, porém, tirei um tempo para assistir um relacionado a minha área de estudo, a gastronomia.

Deixo vocês com o poster e o trailer antes de fazer minhas considerações:

A-100-Passos-de-um-Sonho-e1416937554827

“A100 passos de um sonho” se revelou um bom filme. Com clichês, sim – franceses mostrados como esnobes, indianos como alegres; a comida dos primeiros como clássica e rígida, e a indiana como rica e inovadora. Até o título em português soa clichê (o original seria algo como “a jornada de 100 passos”, que teria mais a ver com o enredo).

Porém ainda é um bom filme, do tipo que pode ser visto por toda a família e garantir a devida dose de entretenimento. E temos que lhe dar o mérito de, ainda que sutilmente, abordar algumas coisas que ocorrem muito neste meio: a competitividade entre estabelecimentos e principalmente entre colegas, que chega a ser cruel; a pretensa superioridade dos clássicos pratos franceses, que por serem preparados conforme as bases da culinária moderna muitas vezes são considerados os melhores (não desmerecendo, de forma alguma, a culinária francesa); o estrelismo dos chefs e a tendência à arrogância.

Há também algo que considero de extrema importância, que é a valorização da cultura e da culinária dos seus ancestrais, do local em que se vive, dos ingredientes típicos deste local, ainda que incorporados à tradicional culinária francesa – ou a qualquer outra.

Enfim, achei um bom filme e recomendo, especialmente a quem é da área ou simpatiza com ela. :)

Vocês já viram? O que acharam?

Beijo,

Gi