Precisamos falar sobre assédio

Olá, pessoal.

Uma série de vídeos e textos que acabei de ler motivou o post que estou escrevendo agora. Ele é sobre um tema difícil, espinhoso e que precisa receber mais atenção, porque é recorrente na vida de todas as mulheres: o assédio. E eu convido vocês, mulheres e homens, a ler o texto que eu vou linkar aqui, e ver os vídeos que são curtinhos mas eu sei que vão impactar positivamente a vida de vocês. 

Começo fazendo um desafio: levanta a mão quem não sofreu nenhum assédio, ou não conhece alguém que tenha sofrido. Não vejo vocês, mas tenho certeza de que não há mãos levantadas agora. 

Quando falo em assédio, estou falando naquela passada de mão, naquela cantada vulgar que faz a gente se sentir humilhada e como se estivesse nua (e não, nem precisa estar com roupa provocante, e mesmo se estivesse não dava o direito), e no assédio sexual propriamente dito, que envolve coisas muito piores do que os desaforos que a gente escuta.  Isso sem falar em estupro, que acredito que seja a pior violência que pode ser praticada contra uma pessoa. Infelizmente, a maioria das mulheres – e muitos homens – tem histórias pra contar sobre isso.

Tenho lido muitos textos sobre feminismo (o qual, para esclarecer, não é o contrário do machismo, e traz uma contribuição imensa para a sociedade) e penso cada vez mais na forma como nós mulheres somos tratadas. O assédio é muitas vezes aceito como prática normal, “coisa de homem mesmo”, “sinal de que você é gostosa”, “culpa da mulher que sai com roupa provocante”… Gente, pára tudo!!! Precisamos mudar esse pensamento, já!!!

Quero convidar vocês, como já mencionei, a assistir dois vídeos, ler o texto da Paola Severo, e depois pensar sobre como tudo isso se relaciona. Precisamos promover mudanças de pensamento e atitudes, até que tenhamos um mundo em que todos sejam tratados de forma justa e digna. E isso se faz com reflexão, com enfrentamento da situação. Precisamos falar mais sobre isso!

Vamos lá:

 

Jout Jout – Vamos fazer um escândalo

Mais um vídeo excelente em que Jout Jout afirma que “estamos vivendo uma cultura do estupro, sim, não tem como negar. já não dá pra ficar em silêncio, com vergonha, não querendo incomodar. a pessoa que mais pode te defender é você. chega de ter medo”.

No texto “Não quero viver em um mundo onde as afegãs são apedrejadas”, a jornalista Paola Severo faz um desabafo sobre a violência contra as mulheres e a importância do feminismo. Eu me emocionei com as palavras dela. Paola, eu também não quero. Precisamos mudar!Artigo Paola

Espero ter conseguido despertar em vocês a necessidade de mudar e conscientizar. Se vocês concordam com o que viram e leram, por favor compartilhem os links e as ideias. Como disse Jout Jout, não vamos ficar quietinhos, ok?

Até a próxima,

Gi

Anúncios

Um comentário sobre “Precisamos falar sobre assédio

  1. Paola Severo disse:

    Oi Gi, muito obrigada por me linkar junto com esses vídeos tão importantes! Estamos todas nessa luta pra conscientizas as pessoas que a violência contra as mulheres não é só agressão, são também as piadas, as cantadas, os pequenos machismos do dia a dia que precisamos enfrentar. Tema maravilhoso, sobre o qual precisamos sim falar!

    Um beijo grande, sua linda!

    Curtido por 1 pessoa

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s