Super Size Me

Bom dia!

Ontem assisti o documentário Super Size Me, dirigido e protagonizado por Morgan Spurlock. Acredito que muitos já tenham assistido, já que é de 2004, mas quero falar dele mesmo assim.

Super Size Me

Todos sabemos que os alimentos de fast food não são muito saudáveis, mas a maioria de nós acaba comendo mesmo assim, com maior ou menor frequência. O que Spurlock fez foi mostrar, através de um experimento em que só ingeriu produtos McDonald’s por 30 dias, o quanto estes alimentos podem ser nocivos à saúde. Ele passou por avaliações físicas antes, durante e depois do período, e demonstrou o quanto seu corpo sofreu com isso. Muito além do peso, aumentaram índices como o do colesterol e diminuíram as vitaminas, e até seu fígado foi prejudicado pelo excesso de gordura. Ele se sentiu cansado, desanimado, e começou a desenvolver um vício em comida.

É claro que a dieta de Morgan foi extrema – dificilmente alguém faria as três refeições por dia nas redes de fast food – mas com certeza é válida para demonstrar o quanto alimentos ricos em gordura e açúcar (sem contar a questão do processamento, de não serem alimentos frescos, nem orgânicos) podem ser prejudiciais.

Ao final do documentário, comenta-se sobre algumas mudanças positivas promovidas pelo McDonald’s após o experimento, embora a empresa alegue que não tiveram relação com o filme.

A questão não é o McDonald’s em si – ele foi o escolhido por ser a principal rede de fast food dos EUA. O fato é que as opções de alimentos altamente processados são inúmeras, estejam eles sendo oferecidos por uma rede, ou numa prateleira de supermercado. Sei que são opções rápidas e práticas para quem tem pressa, mas a alimentação tem impacto direto na nossa saúde.

Se você ainda não viu Super Size Me, recomendo que assista. É um excelente lembrete do quanto precisamos repensar nossos hábitos de consumo e alimentação, a forma como escolhemos os alimentos.

E aproveito para recomendar que você pesquise sobre Slow Food. Muito associado a um “movimento de resistência” contra o fast food, ele é muito mais que isso, e propõe uma reflexão sobre toda a cadeia de produção do alimento. Há muito o que falar, mas isso é assunto para outro post. :)

Beijos,

Gi

 

Anúncios

11 comentários sobre “Super Size Me

  1. Eurico Gomes disse:

    Oi Gisele! É interessante o assunto abordado no post. Eu já passei dessa fase de correria e comer qualquer tipo de alimento que se vê pela frente. Mas o problema maior da galera que curti fast food é que além do alimento possuir muitos conservantes que são nocivos à saúde, comem muito rápido, quase não mastiga direito. E o cérebro não consegue te avisar quando a sua fome foi saciada. E consequentemente, a pessoa acaba comendo muito mais do que precisa.

    Mas confesso que mesmo sabendo de tudo isso, costumo dar uma escapadinha. Mas como pelo gosto, não pela pressa. Abraço e sucessos!!

    Curtir

    • Gisele - Blog Sortimento disse:

      Oi Eurico,
      obrigada pelo comentário!!
      Eu também dou uma escapadinha de vez em quando. Gosto muito do Subway. Mas assim como você, não pela pressa, mas pra desfrutar do sanduíche mesmo. :) Acho que tendo equilíbrio, é tranquilo comer qualquer tipo de alimento.
      Abraço!!!!
      A

      Curtido por 1 pessoa

  2. Ellen Monteiro - Revele-se Flor disse:

    Caramba, acho que estou precisando assistir. Sou daquelas que vive com pressa e sempre vou em fast food, já fui mais viciada, era daquelas que ia no McDonald’s toda semana acredita? rs
    Hoje tento maneirar e quando vou tento ir no Subway, acho um pouco mais saudável.

    Curtir

    • Gisele - Blog Sortimento disse:

      Oi Ellen,
      se ainda não viu, recomendo! A gente vê com outros olhos… mas não se preocupe que não vai tirar o prazer de comer os sanduíches de vez em quando. ;)
      Eu também como esporadicamente, e adoro Subway! Acho que o problema maior está no exagero.
      Abraço!! :)

      Curtir

  3. Paola Severo disse:

    Oi Gi, lembro que assisti esse doc quando lançou, na escola ainda. Na faculdade assisti de novo e lembro que teve o mesmo impacto em mim. Não sou particularmente fã de Fast Food, e não como seguido, mas mesmo assim choca saber quanto pode fazer mal. Parecido e que talvez você fosse gostar é o documentário Food Inc. que mostra a indústria alimentícia dos EUA. :)

    Beeijo

    Curtido por 1 pessoa

    • Gisele - Blog Sortimento disse:

      Oi Nathaly!
      Contra também não sou, mas é como vc diz, acho que temos que ter moderação e estar cientes dos malefícios…
      Comida feita em casa é tudo de bom, e congelar é um jeito prático de comer coisinhas gostosas e saudáveis. :)
      Beijão!!!

      Curtir

  4. T. disse:

    Eu preocupo-me bastante com o que como e tento evitar a fast food, mas de vez em quando não resisto. No entanto, o que mais me atrai nesses espaços é a comida ser saborosa, prática para comer (todos os suportes que usam) e fácil de comprar (encontramos um restaurante em qualquer lado e muitas vezes com drive truh).
    Adorava que existisse por aqui uma cadeia de alimentação saudável com drive truth, embalagens práticas e preço acessível. ;) Há algo assim no Brasil?

    Curtido por 1 pessoa

    • Gisele - Blog Sortimento disse:

      Oi T.,
      confesso que não costumava me preocupar tanto, apenas tinha consciência de que não era uma coisa saudável. Mas de qualquer forma, raramente como, e acho que com moderação é tranquilo. :)
      Acho que o que mais se aproxima desse conceito, ou ao menos tenta passar essa imagem de fast food mais saudável, é o Subway. Acho os sanduíches deliciosos! Tem aí também, né?

      Curtido por 1 pessoa

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s