Frances Ha

Bom dia!

Durante um bom tempo eu pensei em não recomendar Frances Ha aqui; hoje percebo que a única razão é que ele me perturbou mais do que eu gostaria. Explico: me identifiquei demais com a personagem, e não gostei disso na época. 

frances_ha

frances-ha

Frances é uma dançarina contemporânea, sonhadora, moleca. Ela é leve e otimista, mas lhe falta ainda responsabilidade e pôr um pouco os pés no chão. A vida dela é uma bagunça, especialmente depois que a amiga com quem morava se muda. Ela pula de um lugar pro outro, parecendo perdida e sem foco. 

E é aí que a coisa me incomoda. Não sou igual à Frances – adoro o lado meio moleca dela e acho que tem a ver comigo, sim. Mas trabalhei desde cedo, e creio que sou uma pessoa responsável. Por outro lado, às vezes me sinto tão perdida e sem foco quanto Frances – e isso me perturbou.

Acredito que seja esse um dos grandes méritos do filme: ele mexe com o expectador. Não ficamos indiferentes à Frances, tão cheia de vida, sonhos e desejos, e ao mesmo tempo deixando tudo escorrer por entre os dedos enquanto uma sucessão de coisas simplesmente não funcionam.

 O fato é que eu tenho de admitir: esse filme mexeu comigo. Frances mexeu comigo. Ela se tornou quase uma personagem real pra mim, encantadora, viva. Já faz meses desde que assisti e acabei tornando Frances Ha um dos meus clássicos pessoais, um dos “filmes da minha vida”, que me modificaram de alguma forma.

Há outras coisas adoráveis nele, claro. A atuação de Greta Gerwig, por exemplo. Pra mim foi perfeita, sem retoques. Crua, verdadeira, intensa. Outro ponto: ele é todo em preto e branco – uma ousadia que não se vê em filmes comerciais e que funcionou muito bem. E o enredo também conta com cenas divertidas, o que contrabalança toda a reflexão meio disfarçada mas sempre presente.

FrancesHa.jpg FrancesHa2.jpg

Vocês já assistiram? O que acharam?

Beijos,

Gi

 

Anúncios

4 comentários sobre “Frances Ha

  1. carolcaniato disse:

    Nossa, eu tive muitos problemas com esse filme. Comecei gostando e terminei não gostando tanto. Também me identifiquei com ela em alguns momentos, mas na maioria das vezes fiquei achando ela uma menina tão mimada, hahahaa!
    Enfim, é um bom filme, mexe com a gente mesmo! :)

    Curtir

    • Gisele - Blog Sortimento disse:

      Oi Carol!!
      Tive a mesma impressão na época, depois é que percebi o porquê…
      Pois é, não tive a impressão dela como mimada, mais como uma pessoa meio “fora do ar”, sem responsabilidades… :)
      Obrigada pelo comentário!! :*

      Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s