Novos tempos?

Olá!

Há algum tempo venho refletindo sobre os valores que norteiam a sociedade atualmente. Na verdade sobre a dita sociedade como um todo, o que as pessoas (pensando de forma generalizada) valorizam, como vivem, em que acreditam. E tenho pensado tanto, que às vezes tenho a sensação de que os neurônios se emaranham e eu não consigo sequer exprimir minha opinião. 

Não gosto de usar esse espaço pra criar polêmica ou falar mal das coisas, e sim pra falar de coisas que possam levantar o astral, fazer as pessoas se sentirem melhores e tal. Mas eu acho que esse assunto pode ser desagradável mas propõe uma reflexão necessária, que no final das contas vai ser positiva.

O fato é que tenho observado várias coisas que me assustam: o quanto estamos tão voltados para a tecnologia que nos individualizamos, como se nos trancássemos em redomas, cada uma mantida por um aparelho que cabe na palma da mão. É o velho “sozinho na multidão”. Estamos cercados de amigos nas redes sociais, mas quantos deles temos visto? Com quantos tivemos uma conversa olho no olho, daquela de rir até a boca doer ou trocar confidências, chorar junto?

Não é só em função da tecnologia, já que até quem não desfruta dela parece ter o mesmo hábito, mas também não sei dizer por quê. É claro que estou generalizando e ainda há muito contato real, gente que gosta de gente e tal. Mas quantas vezes os encontros entre amigos tem uma ou mais pessoas que está presente mas presta mais atenção ao celular? Estamos nos isolando e nem percebemos.

É bom estar sozinho, não me entendam mal. Sozinho pra ler um livro, caminhar, ver um filme, ou o que você quiser. É ótimo ter seu cão ou gato por companhia, tenho certeza que eles são melhores, mais verdadeiros e leais do que muita gente. Mas não é essa a questão, porque no fundo nós somos seres sociais e queremos sim companhia! Queremos amigos, pessoas para amar, queremos ser amados. Parece que somos uma sociedade de desesperados por atenção, e às vezes é por isso que exibimos aos quatro ventos nossas viagens, proezas, e até as mazelas. Publicamos e esperamos as curtidas, compartilhamentos, comentários, +1 e por aí afora.

Que fique claro que não estou criticando a tecnologia, mas o uso que estamos fazendo dela e acima disso, como estamos agindo.

Para deixar mais claro o ponto, sugiro o vídeo abaixo, que descobri no Eu Te Amo Hoje. Sugiro também o post em que o vídeo foi publicado, “Um vídeo por uma vida de cabeça erguida”.

Outro ponto que está me incomodando: que pessoas e comportamentos estamos valorizando? Que tipo de ações temos glorificado e aplaudido?

Nesse sentido convido vocês a lerem dois textos excelentes, o It Grrr!, postado pela Nina do blog Cronista Amadora e “Um conselho: fique longe dos de bom coração”, do Alexandre Petillo, no Chuteira Preta. Eles não escreveram sobre o mesmo assunto, mas trazem duas excelentes reflexões sobre os valores deturpados dos “novos tempos”.

E assim, eu convido você a também emaranhar seus neurônios, desconectar dos aparelhos tecnológicos e viver de verdade, no mundo real, olho no olho, com pessoas reais e sem filtro, sem “vidas editadas”, sem máscara. 

..

Beijos,

Gi

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Novos tempos?

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s