Campanha Pelo FIM das Celas de Gestação | Arca Brasil

Este post é uma reprodução de dois posts da ARCA Brasil, com o intuito de ajudar a divulgar essa campanha.

banner_camada_mcdonalds

A Arca Brasil está fazendo uma campanha pelo fim das Celas de Gestação. Ocorre que, no ano passado, o McDonald’s nos EUA anunciou que até 2022 não mais compraria carne suína de fornecedores que utilizem as cruéis celas de gestação em suas produções (operações). Infelizmente, a Amérca Latina não foi incluída nessa política de bem estar dos animais. A ARCA Brasil encoraja o McDonald’s na América Latina a fazer o mesmo nessa parte do mundo!

Participar é fácil, basta assinar a carta (clique). 

Vocês sabem o que são as celas de gestação?

No Brasil, cerca de 1,5 milhão de porcas são tratadas como ‘unidades produtoras de leitões’ em sistemas industriais.

Essas matrizes sofrem com os repetidos ciclos de inseminação, gestação e amamentação. Durante a gestação de quatro meses, elas são mantidas em baias de metal individuais com apenas 0.6 metros (60 cm) de largura por 2.1 metros de comprimento, espaço tão pequeno que os animais não conseguem sequer se virar. Um pouco antes do parto, elas são transferidas para celas de parição, igualmente restritivas, onde permanecem até 4 semanas, quando os filhotes são desmamados.

Matrizes confinadas em celas não são capazes de ter comportamentos naturais importantes, tais como fuçar, revolver a terra, construir ninhos, pastar, espojar-se e socializar. Como resultado do confinamento intensivo, elas sofrem estresse psicológico assim como inúmeros danos físicos, incluindo infecções urinárias, enfraquecimento dos ossos, crescimento exagerado dos cascos, e debilidade. Morder as barras de metal das celas até sangrarem é um comportamento comum nestas granjas-fábrica, provocado pela frustração do confinamento intensivo. 

Os porcos são animais sociais que podem sentir medo, dor, estresse, mas também experimentar a alegria. Estudos mostram que eles são mais inteligentes do que os cães, tem a noção de tempo e são capazes de prever eventos futuros. São carinhosos e formam grupos liderados por fêmeas, que criam seus filhotes unidos. 

Peça ao McDonald’s para eliminar as celas de gestação também na América Latina

No ano passado, o McDonald’s nos EUA anunciou que até 2022 não mais compraria carne suína de fornecedores que utilizem as cruéis celas de gestação em suas produções (operações).

Infelizmente, a Amérca Latina não foi incluída nessa política de bem estar dos animais. A ARCA Brasilencoraja o McDonald’s na América Latina a fazer o mesmo nessa parte do mundo!

Em recente campanha publicitária o Mc Donald’s pede ao público que ‘descubra a origem’ de seus ingredientes, sem mencionar ao público a origem de sua carne de porco, particularmente no que diz respeito às celas de gestação. Essa é uma informação especialmente importante para os mais de 14 mil apoiadores que, até o momento, enviaram mensagem pedindo a erradicação das celas de gestação na América Latina. 

Os animais na América Latina, incluindo aqueles criados para consumo, merecem um tratamento mais humano. Existem alternativas para as celas de gestação. Criar porcos livres desse tipo de confinamento intensivo representaria muito para a vida desses animais (assista o vídeo abaixo). 

Por favor, peça para o McDonald’s eliminar as celas de gestação também na América Latina. Faça parte do movimento que já enviou mais de 14 mil mensagens pedindo um tratamento mais humanitário para os animais. 

Envie  sua mensagem. Juntos podemos fazer a diferença! Para facilitar, a ARCA Brasil preparou o texto mais abaixo. 

Informações adicionais
Porcos são animais sociais que podem sentir medo, dor, estresse, mas também experimentar a alegria. Estudos mostram que eles são mais inteligentes do que os cães, capazes de perceber o tempo e prever eventos futuros. No entanto, fazendas de criações industriais em todo o mundo, incluindo na América Latina, mantém porcas em celas de gestação por praticamente toda a sua vida. Estas celas tem aproximadamente o tamanho do corpo do animal, o que impede que ele desenvolva comportamentos naturais importantes – ou mesmo girem em torno de si mesmos.

(Obs.: o primeiro vídeo é o que está na página da Arca, é mais curtinho. Linkei também o original da Humane Society International que é um pouquinho mais extenso, mas vale a pena assistir.)

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s