Papiroflexia – o que fazemos com o meio-ambiente?

Bom dia!

Hoje, dia marcado para a votação (será que sai? Espero que ainda não) do novo Código Florestal, o qual envolve muita polêmica – e na minha opinião ainda deveria ser muito discutido – achei que era o momento perfeito para esse post (porque até quem nunca pensa na natureza e no meio ambiente deve ter pensado um pouco no assunto, tão comentado nas últimas semanas).

Há algum tempo atrás, vi essa animação de Joaquin Baldwin no site da Anda (Agência de Notícias de Direitos Animais). Além de um lindo trabalho de animação é ótimo para reflexão.

Papiroflexia, de Joaquin Baldwin

(para quem curtiu, tem mais do trabalho de Joaquin no seu Porfolio e na sua página no Vimeo).

Eu sei, eu sei; estamos em um tempo em que é “moda” ser ecologicamente correto, e mesmo quem não concorda com nada disso o faz para se promover – caso de muitas empresas que estão visivelmente mais preocupadas com sua imagem do que com o impacto ambiental de suas ações (assim como há muitas pessoas e empresas realmente preocupadas com o impacto de suas ações, buscando sinceramente atitudes mais saudáveis para si e para o Planeta). Mas minhas convicções a esse respeito são anteriores ao modismo, e acredito que independentemente da intenção, ter cuidado com o meio-ambiente e sua conservação é importante e válido, seja qual for a motivação que leve a isso.

Então, além da animação, quero aproveitar para sugerir algumas (já tão comentadas) atitudes simples de tomar, com as quais você poderá contribuir, de uma maneira geral, com o meio ambiente (aquela velha e verdadeira história… cada um fazendo a sua parte – ou ao menos não atrapalhando mais ainda – a gente consegue grandes resultados).

Analise o quê, e a forma como você consome.

Dê preferência às empresas que se preocupam com a sustentabilidade e o bem estar animal.

Prefira produtos que não são testados em animais. Há uma lista no site da PEA (Projeto Esperança Animal, entidade ambiental, que tem o objetivo de propiciar harmonia entre os seres humanos e o planeta), informe-se.

Troque as peles verdadeiras pelas sintéticas – até Stella McCartney e Karl Lagerfeld fizeram isso, por quê você não poderia? (Se precisa de mais argumentos faça uma breve pesquisa sobre a forma como são obtidas).

Consuma menos. Menos plástico, menos papel, menos coisas desnecessárias que acabarão no lixo. Tudo bem, existe a reciclagem. Mas e o que não se recicla? E o plástico que está se degradando e vai para o mar, comido depois pelos peixes e outros animais marinhos?

Dê o devido destino ao lixo. Se na sua cidade tem coleta seletiva, colabore separando corretamente o uso da sua casa. Depois que você começa, vira um hábito. E por favor, nunca, jamais, em hipótese alguma, jogue lixo no chão. É o cúmulo da falta de educação e de consciência, mas sim, ainda tem muita gente que faz (observe no trânsito, volta e meia a gente vê um “engraçadinho” jogando lixo pra fora do carro).

Plante árvores. E colabore com a manutenção das que já existem.

Adote um bichinho (adote, não compre). Há muitos animais nas ruas e nas entidades, esperando um pouco de cuidado, carinho e atenção. A adoção beneficia o animal e o dono (leia aqui um lindo texto a respeito). Mas atenção! Só faça isso se estiver disposto a se comprometer, cuidar e tratar bem o bichano. Ele já foi abandonado uma vez e não precisa de um novo trauma! Se você é daqueles que na primeira dificuldade (doença do animal, por exemplo) já pensa em abandonar ou doar seu bichinho, reveja seus conceitos primeiro.

Feche a torneira enquanto se ensaboa, escova os dentes, etc. Atitudes simples, mas que contribuem para reduzir o gasto de água.

Há inúmeras atitudes que podem ser tomadas, algumas bem simples (banhos menos demorados, por exemplo), outras mais complexas (como instalar aquecimento solar na sua casa), mas muitas a nosso alcance. Pense com o que pode contribuir e mude seus hábitos!

Anúncios

2 comentários sobre “Papiroflexia – o que fazemos com o meio-ambiente?

  1. Guilherme Hoppe disse:

    Curti o post e concordo em gênero, número e grau… Atitudes simples, como colocar os temperos junto com as coisas da padaria já reduzem a utilização de uma sacola plástica no supermercado… As pessoas não o fazem, ou por capricho, ou por não achar importante… Vai dizer o que pros netos depois?

    Curtir

    • Gisele disse:

      Oi Gui,
      adorei o comentário… talvez pensando nas futuras gerações as pessoas se “antenem” para o quanto é importante ter estes cuidados!
      Abraço!!

      Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s